Palestra: O que é hipnose

A hipnose desvendada

No dia 03/052019 o Prof. e Hipnoterapeuta Gutemberg Raposo ministrou a palestra O que é hipnose às 19h no LIPE Idiomas. Nessa palestra prática para desvendar o conceito errôneo que empreguina o consciente coletivo, foram trababalhados questionamentos pertinentes e os participantes foram convidados a aprender através da prática o que de fato é hipnose.

Muitos acreditam que a hipnose é um estado semelhante ao do sono induzido por algo ou alguém. Porém, esse conceito já foi desmitificado. O que acontece na verdade é que, de forma oposta ao sono, a pessoa nesse estado mantém o grau de consciência. Com atividades cerebrais riquíssimas e amplificadas.

A hipnose é a condução de uma atenção focada apenas na em alguma voz ou movimento. Onde a técnica para alcançar esse estado se utiliza do estafamento mental para provocar uma gatilho que dá acesso ao subconsciente. Um vez que esse gatilho, chamado transe, é ativado ele provoca uma redução no senso crítico, sendo assim tornando quem o alcança mais suscetível à sugestões externas.

O uso da hipnose para fins terapêuticos ficou conhecido como hipnoterapia, e consiste em induzir o paciente a esse estado para conduzi-lo com sugestões a ter hábitos mais saudáveis, especialmente no quesito mental. Mas se engana quem pensa que o paciente fica inconsciente durante o processo. Na verdade a hipnose, como qualquer outra terapia é um trabalho mútuo entre paciente e terapeuta.

A Hipnose na História

Desde os tempos remotos da pré-história existem conceitos e práticas que se relacionam com a hipnose. Muitas vezes a técnica foi utilizada em na medicina tradicional, mas também, em conjunto à rituais místicos e religiosos. No entanto, seu método só foi sistematizado em 1842, pelo médico-cirurgião escocês, James Braid – até hoje, conhecido como o pai da hipnose.

A técnica continuou sendo utilizada, principalmente para anestesia e analgesia. Durante a Guerra Civil Americana, chegou a ser utilizada para curar e fazer cirurgias em soldados feridos. No entanto, com o passar do tempo, a medicina evoluiu, o que levou os médicos a optarem por outros tratamentos, como a anestesia química.

Curioso é saber que os anestésicos químicos mataram muito mais pessoas que se imagina, dada à ignorância das reações ao procedimento. Tal fato nunca ocorreu com a hipnose. Porém, a dificuldade de analisar as evidências científicas que explicassem a técnica fez com que a comunidade médica renegasse os avanços dos tratamentos hipnoterapêuticos.

A hipnose é mais simples do que parece…

Você já deve ter visto shows ou espetáculos onde um “hipnotizador” parece ser capaz de usar seus “poderes hipnóticos”. Você sabe que ele faz isso para forçar pessoas a fazerem ou dizerem coisas que elas nunca fariam ou diriam em condições normais, certo?

Errado! Se sua resposta foi positiva, não é surpreendente que, para você, a hipnose pareça coisa de maluco. Ou até parte de fenômenos aparentemente místicos, mágicos e/ou inexplicáveis. Mas isso não corresponde a realidade. A hipnose é uma prática terapêutica séria, com uso clínico amplamente reconhecido. Para desmistificar alguns conceitos, é preciso entender que…

A Hipnose não é:

  • Controle mental;  Não existe a possibilidade de alguém fazer o que não gostaria ou estaria disposta a.
  • Lavagem cerebral; Leia novamente a resposta acima e se informe!
  • Sono; Muitas pessoas acreditam que a hipnose está relacionada com o sono mas isso não é verdade. O que acontece é que, por necessitarmos de muita concentração, quando em transe ficamos em extremo repouso.
  • Inconsciência; Isso não é verdade. Afinal, a inconsciência faz com que a gente não responda à estímulos certo? Então como o transe se assemelha à inconsciência se nós respondemos ao hipnoterapeuta?
  • Um estado místico

    Texto recortado do Blog: Hipnose Institute

Abrir chat
Olá tudo bem?
Seja bem vindo ao LIPE Idiomas - Instituto de Idiomas em Araguaína
Quer saber sobre nossas promoções para os cursos online ao vivo e presenciais?